Ídolos
  » Carlos Alberto » Didi »Gerson
  » Jairzinho » Marinho Chagas » Nilton Santos
  » Paulo Valentim » Túlio Maravilha » Carvalho Leite
  » Garrincha » Heleno de Freitas » Leônidas
  » Mauro Galvão » Paulo César Caju » Quarentinha
  » Zagallo

Leônidas

Leônidas da Silva, o Diamante Negro, como ficou conhecido, foi um dos mais empolgantes jogadores de todos os tempos. Atacante veloz, valente, habilidoso e oportunista, marcou época nas décadas de 30 e 40.

Sua carreira no futebol começou no São Cristóvão, em 1930. Seu estilo de jogo e sua habilidade não tardaram a garantir-lhe um lugar na seleção brasileira, dois anos mais tarde, quando tinha apenas 19 anos. E lá se foi aquele rapaz de personalidade forte entrar em campo no estádio Centenário, em Montevidéu, para encarar o Uruguai, campeão da Copa do Mundo e bi-campeão dos Jogos Olímpicos.

Sua carreira nos clubes não foi menos vitoriosa. Jogou no Flamengo, no Botafogo e no Vasco, sendo campeão em todos. Em 1942, aceitou o desafio de se transferir para o futebol paulista, indo jogar no São Paulo.

Nome: Leônidas da Silva
Data de Nascimento: 06/09/13
Local de Nascimento: Rio de Janeiro
Posição: Atacante
Apelidos: “Diamante Negro”, “Homem Borracha” e “Bonde de 200 Contos”
Clubes em que atuou: Sírio e Libanês, Bonsucesso, São Cristovão, Peñarol (Uruguai), Vasco, Botafogo, Flamengo e São Paulo
Carreira na Seleção Brasileira
Jogos disputados: 37
Gols marcados: 37
Copas do Mundo que participou: 1934 (Itália) e 1938 (França)
Títulos conquistados: Campeão da Copa Rio Branco (32) e artilheiro do Mundial de 1938, com 8 gols marcados

Títulos: Campeonato Carioca (1934) pelo Vasco da Gama; Campeonato Carioca (1935) pelo Botafogo; Campeonato Carioca (1939) e Torneio Rio – São Paulo (1940) pelo Flamengo; Campeonato Paulista (1943, 45, 46, 48 e 49) pelo São Paulo; Copa Rio Branco (1932), 3o lugar na Copa do Mundo (1938) e Copa Roca (1945) pela seleção brasileira.